Câmara Municipal aprova concessão de Título de Cidadã Honorária à juíza Eline Salgado

Câmara Municipal aprova concessão de Título de Cidadã Honorária à juíza Eline Salgado
novembro 30 15:15 2017

A solicitação para a entrega da honraria foi apresentada pelo vereador Elias Ferreira (PSB) por meio do Projeto de Decreto Legislativo n° 4/2017 na sessão ordinária desta terça-feira (28). O título de “Cidadã Honorária” foi concedido à juíza de Direito Eline Salgado Vieira, como reconhecimento aos “relevantes serviços sociais prestados ao município de Parauapebas”.

 

Segundo Elias Ferreira, propositor do pedido, por atuar no município de Parauapebas há mais de nove anos, sempre preocupada com os problemas sociais, engajada em projetos filantrópicos e objetivando a melhoria e agilidade da prestação jurisdicional, é justo que a magistrada receba a honraria. Corroborando da mesma opinião, os demais parlamentares aprovaram a concessão do título à juíza, que será entregue em sessão solene da Câmara Municipal, em data a ser definida.

 

Trajetória de Eliene Salgado Vieira

Dra. Eline, como é conhecida, nasceu na cidade de Juruti, região oeste do Pará, é graduada em Direito pela Universidade Federal do Pará, bacharela em Administração pela Faculdade Moderno, pós-graduada em Direito Empresarial pela Universidade Mackenzie, pós-graduada em Direito Tributário pela PUC São Paulo e pós-graduada em Direito Registrai pela Escola Paulista da Magistratura.

 

Advogou por 17 anos nas áreas empresarial, bancária e trabalhista; ingressou na carreira da magistratura como juíza de direito substituta em 30 de janeiro de 2003 e foi titular da Vara Única da Comarca de Jacareacanga em 5 de setembro 2007.

 

Em seguida, Eline Salgado passou pela Comarca de São Caetano de Odivelas. Em 2008, pelo critério de merecimento, foi removida a juíza da segunda entrância, atuando na 1ª Vara Cível da Comarca de Redenção. Ainda em 2008, foi removida, pelo critério de antiguidade, para a 2ª Vara Cível da Comarca de Parauapebas, onde exerce suas atribuições com excelência, principalmente concedendo atendimento humanizado ao jurisdicionado.

 

Durante sua trajetória, realizou aproximadamente dois mil casamentos desde 2008; é coordenadora do Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc) em Parauapebas, onde já foram homologados, de janeiro de 2015 até setembro deste ano, 9.849 acordos. Além destes índices, a magistrada realizou mutirões para agilizar as demandas dos processos que envolvem direito de família, consumidor, registral e dívidas bancárias.

 

A juíza atuou ainda na 75ª Zona Eleitoral, que compreende as comarcas de Parauapebas e Canaã dos Carajás, nos biênios 2008/2010 e 2016/2018, conduzindo todo processo eleitoral com muita sensatez e isonomia, e exerceu o cargo de diretora do Fórum desde 2016.

Texto: Josiane Quintino / Revisão: Waldyr Silva / Foto: Felipe Borges / Ascomleg

  Categories: