ORGULHO! Paraense tira mil na redação do Enem

ORGULHO! Paraense tira mil na redação do Enem
janeiro 19 10:45 2019

Moradora do bairro do Bengui, em Belém, a estudante Eunice Costa, 24, está entre os 55 candidatos de todo o Brasil que obtiveram nota máxima na redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2018, correspondente a nota mil. No total, 4,1 milhões de candidatos realizaram as provas do Enem nos dias 4 e 11 de novembro passado. O resultado foi divulgado no site do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), na manhã de ontem.

Feliz com o ótimo desempenho na prova de redação, a estudante está confiante em, finalmente, conquistar a tão sonhada vaga no curso de Medicina, no qual ela já tenta ingressar há quatro anos. Agora ela aguarda ansiosamente pela divulgação dos listões da Universidade Federal do Pará (UFPA) e Universidade do Estado do Pará (Uepa).

Fechar a prova de redação foi uma surpresa para Eunice, que esperava alcançar uma pontuação entre 960 a 980 pontos. “Estava em casa e quando vi não acreditei. Depois comecei a pular e gritar. É uma sensação de alívio, de dever cumprido, depois de passar o ano todo saindo de casa para estudar debaixo de sol e chuva. A família está sabendo e estão todos muito felizes. Estou muito confiante depassar esse ano”, ressaltou.

Segundo a jovem, treino e leitura foram determinantes para chegar a esse resultado. “Estudei e me esforcei muito para tirar essa nota. Muito treino, fiz muitas provas de outras universidades, aumentei minha carga de leitura. E o que deu uma boa base de argumentação para a prova foi estudar mais filosofia, sociologia e literatura”, frisou.

Eunice foi aprovada no curso de Engenharia de Processos na UFPA, em 2016. Ela chegou a cursar por um ano, mas desistiu ao perceber que não poderia desistir de sua grande paixão que é Medicina. “Com essa nota as minhas chances aumentam muito. Na UFPA, a redação é o principal critério de desempate entre candidatos, sabendo disso foquei na redação. Faço cursinho com a Cris (professora) desde 2014. Aprendi a dominar as competências e como organizar o texto, como argumentar da melhor maneira, então essa ajuda foi fundamental”, declarou.

A estudante Eunice Costa e sua professora Cristiane Mesquita comemoraram juntas o feito histórico da jovem paraense no Enem. (Foto: Fernando Araújo/Diário do Pará)

PROVA

Ter domínio sobre o tema abordado na redação do Enem de 2018 – “Manipulação do comportamento do usuário pelo controle de dados na internet” – foi crucial para que a jovem conseguisse elaborar um texto impecável. À primeira vista, Eunice achou o tema complexo, mas depois viu que precisava abordar em seu texto cada palavra chave contida no tema. “Acho que a maneira clara e objetiva como coloquei a minha opinião foi o diferencial. Coloquei dados, fatos do cotidiano e isso ajudou muito. Como solução, citei que o poder legislativo poderia ampliar a Lei do Marco Civil da Internet dando maiores prerrogativas à Polícia Federal para investigar crimes de comercialização de dados e também para que as empresas como WhatsApp e Facebook façam acordos legais com o governo para fornecer dados de usuários somente quando isso for solicitado”, detalhou.

Já para a professora de redação de Eunice, Cristiane Mesquita, que é docente do curso de Literatura da Uepa, a nota mil da jovem representa a colheita de anos de esforço e dedicação para atingir o seu objetivo. Proprietária de um curso de redação desde 2012, Cristiane participou de todas as bancas corretoras do Enem e, com a conquista de Eunice, ela precisou abrir novas turmas em seu curso devido à grande procura. “Para ter argumentação na redação você precisa ter leitura. Não basta dizer, tem de comprovar, por exemplo, citar a fonte de onde se buscou aquela informação. As cinco competências (solicitadas na prova) são necessárias então focamos nisso e no tempo. Não importa o tempo que o aluno leve aqui no curso, respondo individualmente todas as redações”, explicou a professora, que comemorou bastante a conquista junto com Eunice.

Faculdades públicas têm quase 17 mil vagas

A divulgação das notas do Enem, ontem, interessa diretamente a milhares de estudantes paraenses. O Exame é o passaporte único nas seis instituições públicas do Estado. A partir das notas, as universidades poderão dar sequência ao preenchimento de 16.995 vagas ofertadas nos processos seletivos. Na Universidade Federal do Pará (UFPA) houve mais de 88 mil estudantes inscritos no Processo Seletivo 2019 (PS 2019). A Pró-Reitoria de Ensino de Graduação (Proeg) negocia com o Centro de Processos Seletivos (Ceps) uma previsão de processamento do listão para fornecer com precisão a data de divulgação do listão. A Instituição oferece 7.347 vagas.

Na Universidade do Estado do Pará (Uepa), há 86.040 inscritos na disputa pelas 3.650 vagas ofertadas, sendo que metade das oportunidades da seleção é para os cotistas. Será atribuído um bônus de 10% sobre a média aritmética das notas obtidas no Enem aos candidatos que concluíram o Ensino Médio ou equivalente no Estado do Pará. Ainda não há previsão para data de divulgação do listão, segundo a assessoria de comunicação.

No processo seletivo da Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra), há a oferta de duas mil vagas em 37 cursos, distribuídos entre seis Campi. Elas serão preenchidas pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu). As inscrições são gratuitas e ocorrerão de 22 a 25 de janeiro. Idem a Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa), que também preencherá as vagas através do Sisu e oferta 1.370 vagas. A Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa) fará um Processo Seletivo Regular Unificado para o provimento de 1.413 vagas nos cursos de graduação ofertados em Santarém (sede) e nos demais campi. No total, 11.177 candidatos se inscreveram na seleção. Já o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará (IFPA) está ofertando 1.215 vagas para cursos de graduação. Para ingressar no IFPA, o candidato pode optar entre o Sisu ou o Processo Seletivo Unificado para Graduações (PSU), que leva em consideração o Enem de 2016, 2017 e 2018. São 699 vagas no PSU e as inscrições acabam amanhã. O candidato que escolher ingressar pelo Sisu poderá se inscrever entre os dias 22 e 25 de janeiro, exclusivamente pela internet, no site. São 32 cursos totalizando 516 vagas.

  Categories: