Pará concentra maior parte da produção nacional de cacau

Pará concentra maior parte da produção nacional de cacau
abril 06 15:17 2019

O cacau é uma das grandes promessas de crescimento do setor agrícola no Brasil e, consequentemente, de promoção de desenvolvimento regional, o que motivou a criação da Rota do Cacau. Atualmente, 90% da produção nacional está concentrada nos estados da Bahia e do Pará.

O Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) e a Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac) identificaram o potencial dessas regiões e disponibilizam apoio técnico para estruturar a cadeia produtiva local por meio do Programa Rotas de Integração Nacional.

No Brasil, o cultivo concentra-se, principalmente, em dois polos: Litoral Sul da Bahia, que abrange 26 municípios na Mata Atlântica; e Transamazônica, englobando 11 cidades paraenses na região da Floresta Amazônica.

O Pará vem surpreendendo e ultrapassou a Bahia, até então líder na produção. Em 2016, foram 117 mil toneladas de cacau produzido em aproximadamente 170 mil hectares no Estado.

O objetivo do MDR é impulsionar a produção em sistemas agroflorestais (SAFs) e contribuir com a produção de riqueza – bens e serviços – e sustentabilidade das regiões. A atividade gera emprego, especialmente na agricultura familiar e extrativista em regiões de baixa renda.

A secretária nacional de Desenvolvimento Regional e Urbano, Adriana Melo, explica que as Rotas de Integração Nacional são estratégia fundamental da Política Nacional de Desenvolvimento Regional (PNDR) e contribuem com o desenvolvimento e inclusão socioeconômica de municípios menos desenvolvidos.

“As Rotas atuam na estruturação produtiva e na integração econômica das regiões. Com isso, ampliamos nossa participação nos mercados nacionais e internacionais de produção, consumo e investimento”, destaca.

A Fazenda Panorama, localizada na cidade de Uruará, região do Xingu, está na Rota do Cacau e conquistou, recentemente, o primeiro e segundo lugares na categoria Blend no I Concurso Nacional de Qualidade do Cacau Especial do Brasil. A avaliação considerou dezenas de detalhes e aspectos das amêndoas e o produto paraense se destacou pela qualidade e paladar.

Para Helton Gutzeit, neto do pioneiro na produção de cacau na região, e que hoje comand a produção na Panorama, os prêmios inspiram os outros produtores paraenses. “É como se reconquistássemos nossa autoestima e voltássemos a acreditar em nosso potencial”, afirma.

  Categories: