PM prende mas um integrante da quadrilha de Idalécio que morreu em troca de tiros

PM prende mas um integrante da quadrilha de Idalécio que morreu em troca de tiros
março 14 16:24 2019

Ricardo Almeida da Silva, o Tocão, de 27 anos, é o terceiro integrante morto da perigosa quadrilha de assaltantes do Idalécio após confronto armado contra a Polícia Militar em Parauapebas, na tarde desta quarta-feira (13), por volta das 15 horas, no bairro da Paz. Os outros dois foram: Marcelo Silva de Souza e o próprio líder do bando, Idalécio Alves da Silva. O primeiro morto na tarde de segunda-feira (11) e Idalécio na terça (12) à noite.

 

O homicida Tocão é um velho conhecido da polícia

 

As mortes dos criminosos fazem parte de uma resposta da Polícia Militar a resistência dos elementos ao serem cercados pela força policial. Vale relembrar, que um policial foi baleado de raspão durante o primeiro cerco a quadrilha na segunda-feira (11) entre o bairro da Paz e bairro Paraíso, quando a operação começou.

 

O FIM DE “TOCÃO”

De acordo um Policial Militar, Ricardo Almeida da Silva, o Tocão, conseguiu fugir do cerco da polícia realizado na noite da última terça-feira (12) quando Idalécio foi morto e Fernando Carvalho dos Santos, vulgo Dibéq, de 26 anos, foi atingido por um tiro de raspão.

Tocão foi até a residência de parentes e ameaçou todos, afirmando que havia sido cercado pela polícia e se o denunciassem ele voltaria para matar todos. O criminoso ainda ameaçou um vizinho dos parentes apontando uma arma para a cabeça do mesmo. “Foi aí que começamos a receber informações sobre o acusado, o serviço de inteligência foi só para fazer o levantamento e quando chegamos na casa fomos informados que não tinha ninguém morando, pois fugiram com medo de um elemento. Visualizamos um quartinho aos fundos da residência e fomos averiguar, foi quando nos deparamos com o elemento armado que logo efetuou um disparo, foi aí que o neutralizamos. A situação ocorreu nas proximidades da rua São João Batista, bairro da Paz. Tocão é foragido do sistema carcerário e acusado de vários homicídios, a própria família o denunciou”, disse o policial.

QUADRILHA ESFACELADA 

Com a morte de três integrantes da quadrilha que estava assaltando casas lotéricas, supermercados e postos de gasolina, o bando de Idalécio sofre a anunciada derrota. A repressão ao crime organizado faz parte do modo de trabalho do novo comando do 23º Batalhão de Polícia Militar, encabeçado pelo major Gledson Melo dos Santos.

“Estamos monitorando os criminosos que querem se instalar em Parauapebas. A polícia trabalha com um serviço de inteligência com a intenção de evitar que eles aterrorizem os populares e empresariado”, relatou o comandante.

 

  Categories: